Seja Mudança. Assista o vídeo.

Organização da sala de aula: saiba como fazer e quais os impactos para o aprendizado

Além dos métodos de ensino, materiais didáticos e outros fatores, a organização da sala de aula também influencia diretamente no aprendizado dos estudantes. Seja por facilitar o ensino, seja por ajudar na concentração, esse é um aspecto que deve ser analisado pelos educadores. Por isso, é importante saber diferentes formas de organizar as mesas e cadeiras e como cada uma pode ajudar os alunos.

Neste post, explicamos quais são essas formas e como elas impactam no ensino. Quer ver? Confira!

Por que a forma como a sala de aula é organizada pode impactar o aprendizado?

Primeiramente, o educador deve considerar que a organização da sala de aula pode ser flexível. Isso porque a disposição da sala precisa estar de acordo com a proposta pedagógica.

Um local organizado de determinada maneira, como em fileiras, pode levar os estudantes a se distraírem mais facilmente em certas situações e até a serem indisciplinados. Além disso, esse modelo impede que os alunos tenham contato entre si para compartilhar experiências e aprendizados que podem contribuir para o desenvolvimento. 

Como fazer a organização da sala de aula?

Existem diversas maneiras de organizar as mesas dos estudantes de forma a contribuir para melhorar a prática pedagógica. Vamos citar, a seguir, as principais e falar como elas podem ser vantajosas.

Em formato de “U”

Essa maneira de organizar a sala de aula permite que o educador dê aulas expositivas, apresente vídeos, slides e realize outras ações em que precise do quadro ou de um telão. No entanto, diferentemente da maneira tradicional de fileiras, no formato de “U” os alunos não se sentem desestimulados, já que veem a sala como um todo e conseguem interagir com os colegas. 

Em duplas ou trios

A sala de aula organizada em duplas ou trios permite que os alunos tenham uma interação maior e mais direta. Em algumas atividades de produção de texto e alfabetização, por exemplo, essa maneira ajuda os estudantes a formarem duplas construtivas e permite que eles exponham seus pontos de vista e discutam sobre eles.

A melhor maneira é deixar que os alunos fiquem de frente um para o outro, e não de lado. Apesar de parecer um detalhe, dessa forma a interação e a discussão entre eles fica mais simples e direta.

Em círculo

Nesse formato, o educador não fica em destaque no centro da sala e permite que os alunos tenham uma discussão de igual para igual, contribuindo com questões e experiências para que todos escutem e aprendam.

Quando o círculo é feito no chão, ainda é possível que os estudantes vivenciem outras dinâmicas corporais, além do debate verbal.

A forma de organização da sala de aula não precisa seguir um padrão imposto. Na verdade, é até interessante fazer algumas mudanças de vez em quando, para permitir que os estudantes encontrem diferentes maneiras de se expressar e interagir no espaço da sala de aula ou até mesmo de toda a escola. O ideal é que o educador tenha cada vez mais flexibilidade para poder ensinar de diferentes formas, contribuindo para o desenvolvimento dos alunos. Estudos, atualização profissional e a criatividade sempre podem ajudar!

Gostou de saber mais sobre a organização da sala de aula? Então compartilhe este post em suas redes sociais para outras pessoas ficarem sabendo também!

COMPARTILHE ESTA HISTÓRIAShare on FacebookTweet about this on Twitter

Deixe seu comentário