Seja Mudança. Assista o vídeo.

Educação socioemocional: o que é e como preparar os alunos?

Os desafios do século XXI demandam dos alunos atitudes que vão muito além de técnicas para decorar conteúdos e tirar boas notas. Grandes fluxos de informações em tempo real, uso de smartphones, novas mídias e tecnologias e as constantes mudanças sociais e políticas do mundo globalizado exigem competências socioemocionais que podem ajudar as novas gerações a fazer boas escolhas e a atuar de maneira positiva em situações cada vez mais complexas.

A educação socioemocional desenvolve competências que permitem aos alunos entender e direcionar de maneira positiva seus sentimentos e emoções, complementando o processo de educação integral junto das competências cognitivas.    

Neste post, vamos apresentar algumas competências socioemocionais e sugerir técnicas de ensino para que os alunos as desenvolvam. Confira!

Qual é a importância de ter educação socioemocional nas escolas?

A escola é um dos primeiros locais onde a criança tem a oportunidade de conviver em um contexto social além do núcleo familiar. Por isso, é importante que ela aprenda a trabalhar em equipe, a ter empatia e cooperação, entre outras características necessárias para desenvolver relações e ter atitudes positivas na sociedade. 

Além disso, a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) indica que o desenvolvimento socioemocional faz parte das competências para o século XXI, que devem ser incentivadas dentro das escolas com o objetivo de fornecer uma formação integral para os estudantes. A partir de 2020, todas as instituições de Ensino Fundamental e Ensino Médio precisarão ter essas competências em seus currículos.

Quais são as principais habilidades a serem desenvolvidas?

A educação socioemocional visa desenvolver capacidades que estimulem os estudantes a encontrar soluções mais criativas, além de contribuir para a formação de uma sociedade mais justa. Vamos falar a respeito de algumas das habilidades a serem trabalhadas por meio desse conceito.

Autoconhecimento

Trata-se de conhecer a si mesmo, ou seja, entender os próprios pensamentos, emoções, valores e história, além de perceber como eles influenciam o seu comportamento. Uma pessoa que desenvolve o autoconhecimento é capaz de se autoavaliar, apontando seus pontos fortes e fracos. Dessa forma, fica mais fácil aproveitar suas qualidades e melhorar suas limitações para se desenvolver progressivamente.

Autocontrole

O autocontrole é a habilidade de compreender os próprios pensamentos, emoções e comportamentos, para então entender o que motiva seus sentimentos e ações e poder direcioná-los de forma que contribuam para o seu bem-estar e para o do próximo. Dessa forma, fica mais fácil gerenciar o estresse, controlar os impulsos e ter foco em objetivos. 

Consciência social

Habilidade desenvolvida ao praticar a empatia, ou seja, ao se colocar no lugar do outro. Esta é a definição de consciência social. Implica em entender os pontos de vista de pessoas que têm realidades diferentes da sua. 

Habilidades sociais

São desenvolvidas com objetivo de criar e manter relacionamentos saudáveis com outras pessoas. Comunicar-se claramente, ouvir bem e cooperar são características de uma pessoa com ótimas habilidades sociais. 

Tomada de decisão responsável

Para tomar decisões responsáveis, a pessoa precisa saber fazer escolhas construtivas sobre o comportamento pessoal e interações sociais, baseadas em valores como respeito, justiça e solidariedade. Deve avaliar as consequências das próprias ações e os possíveis impactos a serem provocados em si mesmo e nos outros. 

Como preparar os alunos?

Para ajudar os alunos da sua escola a desenvolver essas habilidades, é preciso, primeiro, qualificar e atualizar os educadores. Investir em formação é sempre uma ótima opção, já que, dessa maneira, os profissionais têm acesso a novas metodologias e abordagens para o ensino, o que dá mais flexibilidade e possibilidades a seu trabalho.

Fazer com que os alunos envolvam suas famílias no aprendizado também é fundamental. Uma opção é sugerir tarefas de casa que permitam a participação e o acompanhamento dos familiares. Dessa forma, a família se envolve mais com a educação do aluno, o que torna o aprendizado mais significativo.

A educação socioemocional é muito importante para o desenvolvimento integral dos alunos. Além disso, com o desenvolvimento dessas habilidades, o estudante terá mais facilidade em aproveitar o aprendizado da escola de forma a construir seu projeto de vida baseado em valores humanos e cidadania. Quanto maior o investimento e a dedicação à educação emocional dos alunos, mais eles demonstrarão aptidão para uma postura cidadã e atitudes colaborativas na sociedade.

Agora que você já conhece a importância da educação socioemocional, siga as nossas redes sociais para ficar por dentro do mundo da educação! Estamos no Facebook e no Instagram!

COMPARTILHE ESTA HISTÓRIAShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Deixe seu comentário