Seja Mudança. Assista o vídeo.

A tecnologia no aprendizado de Inglês

O Brasil não poupa esforços para avançar nos rankings mundiais de proficiência e aprendizado de inglês. Atualmente, classificado na categoria de proficiência baixa, atrás de nações como Argentina, Nigéria e Costa Rica, o país já investiu em programas de mobilidade estudantil internacional, certificação para professores da rede pública e acesso a cursos de idiomas gratuitos.

O tema dá margem a muitas discussões sobre escolas bilíngues, idade certa para aprender um idioma e multiculturalismo, por exemplo. Porém, um dos fatores mais impactantes nos últimos anos é a internet. De tradutores simultâneos online a aplicativos de videoconferência, a tecnologia é uma grande aposta para a evolução na proficiência do idioma.

Por isso, neste post falaremos sobre a importância da tecnologia no aprendizado de inglês e como a escola pode usá-la para elevar esse ensino. Acompanhe!

Importância da tecnologia no aprendizado de inglês

Os instrumentos mediadores do aprendizado mudam no decorrer do tempo sob influência de diversos fatores como, por exemplo, a evolução tecnológica das sociedades e o contexto econômico e social de cada aluno.

Alguns estudantes têm acesso à internet de alta velocidade, computadores, webcams, entre outros instrumentos mediadores de conhecimento. Isso influencia diretamente na forma como suas habilidades cognitivas serão desenvolvidas para aprender uma língua estrangeira.

Atualmente, podemos considerar que o uso da internet foi bastante democratizado e difundido, principalmente por meio de dispositivos móveis. Assim, mais crianças dispõem de instrumentos mediadores e uso da tecnologia no aprendizado de inglês, o que implica em uma grande aproximação com o idioma.

Elas podem ver vídeos, filmes, livros e conversar com falantes nativos da língua. A tecnologia facilita essa aproximação, até mesmo para alunos que não têm acesso às aulas do idioma formalmente. No entanto, essa ferramenta não substitui o trabalho do professor e o material didático — um é complementar ao outro.

Com os novos softwares, ferramentas de realidade virtual e inteligência artificial, a língua inglesa está sempre presente em nosso cotidiano e seu aprendizado muitas vezes é considerado mandatório em uma formação completa.

O papel da escola nesse aprendizado

A tecnologia está presente na vida da nova geração de alunos e precisa ser usada como aliada na transmissão de conhecimentos. Nesse quesito, o papel da escola é unir as mudanças tecnológicas com o aprendizado de inglês, de modo a incentivar a fluência da língua.

Nas épocas atuais, as escolas vêm se adaptando aos novos hábitos dos alunos, trocando, por exemplo, o uso de projetores por tablets como ferramentas complementares de ensino. Ainda que exista preocupação com o uso excessivo de tecnologia, os profissionais de ensino adentram cada vez mais nesse mundo.

Por esse motivo, investir em técnicas modernas de ensino, como atividades em salas de computação, são fundamentais, especialmente aquelas que envolvam músicas, jogos em grupo e pesquisas online.

O uso da tecnologia no aprendizado de inglês aproxima o aluno com a nova língua, e o papel da escola é intermediar essa aproximação de uma maneira didática e eficaz. Incluir quadros interativos em sala de aula e livros digitais são métodos que estimulam o aprendizado do novo idioma.

Recursos para serem usados nas escolas

As instituições de ensino podem usar diversos recursos para incluir e facilitar o aprendizado de inglês no período escolar. Confira algumas opções:

Aplicativos

No processo de aprendizado de inglês, a sala de aula funciona como um ponto de partida e local para tirar as dúvidas com o professor. Contudo, o aluno pode ir além e, por meio de instrumentos diversos, estender o estudo fora da classe.

Para isso, aplicativos gratuitos para celular como Duolingo, Hello English e Babbel permitem estudar em casa, praticando habilidades diversas no idioma com colaboração de outros usuários e da inteligência artificial.

A tecnologia não tem fronteiras e possibilita a aproximação de dois estudantes de inglês como língua estrangeira que vivem em continentes diferentes, por exemplo, integrando conceitos de diversidade de multiculturalismo ao aprendizado linguístico e permitindo que o estudante descubra outras culturas além da norte-americana ou britânica.

Os apps de idiomas voltados para o público infantil consideram as necessidades e vivências deles. Incluem desenhos animados divertidos, vídeos com músicas e letras atrativas, histórias e jogos educativos. Dessa forma, aprender inglês se torna algo empolgante e divertido.

Redes sociais

As redes sociais se reinventaram nos últimos anos e deixaram de ser um ambiente voltado apenas a relacionamentos. Entre compras, projetos, pesquisas e educação, as redes se tornaram um ecossistema de informação e conexões, o que pode ser útil no processo educativo de alunos, educadores e gestão escolar.

A criação de grupos nessas redes, por exemplo, é uma prática que pode contribuir positivamente no aprendizado de inglês. Isso facilita que educadores enviem materiais interessantes que atraiam a atenção dos alunos e contribuam com a sua formação, afinal esse formato foge do padrão visto em sala de aula.

Além do mais, esses grupos também permitem que os alunos discutam ideias e troquem conhecimentos, além de praticar a escrita e regras gramaticais. Uma dica interessante é combinar com os alunos e todos se comunicarem apenas falando em inglês.

Gamificação

Atualmente, a gamificação é umas das principais tendências educacionais. Ela consiste em trazer a dinâmica dos jogos para a sala de aula. O grande benefício dessa técnica é que ela estimula os alunos a aprenderem de uma maneira mais divertida.

Além disso, incluir conhecimentos didáticos e teóricos nos jogos facilita a aplicação prática e a fixação dos conteúdos aprendidos. Diversos aspectos dos jogos podem ser trazidos para a sala de aula e usados no aprendizado de inglês:

  • desafios: estimulam os alunos a superarem dificuldades de escrita e pronúncia;
  • definição de objetivos: estipular uma meta é importante para que os estudantes saibam exatamente o que precisam fazer e como alcançar o objetivo;
  • competição: aumenta o engajamento e os estimula a aprender de forma saudável, uns com os outros.

Por meio da gamificação, o aprendizado fica mais divertido e interessante. A ideia é trazer elementos de videogames com uma visão pedagógica. Com isso, o aluno se sente mais confortável e, ao mesmo tempo, aprende uma nova língua de maneira mais simples e casual.

O uso da tecnologia no aprendizado de inglês é uma ótima estratégia, visto que permite inovar e contextualizar o aprendizado do novo idioma de acordo com o cotidiano das novas gerações. Por isso, implementar uma cultura de inovação e capacitar os educadores para guiar os estudantes nesse processo é essencial.

As novas tendências educacionais têm auxiliado as escolas a se incluírem cada vez mais na realidade dos alunos, melhorando o aprendizado e atualizando os processos pedagógicos.

E então, gostou do artigo? Se você quer acessar mais conteúdos como este, participe do nosso programa gratuito de conteúdos para professores e receba novos artigos diretamente em seu e-mail!

Clique aqui para participar do programa!

COMPARTILHE ESTA HISTÓRIAShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

1 Comentário

Deixe seu comentário