Seja Mudança. Assista o vídeo.

5 estratégias pedagógicas para ensinar alunos com TDAH

O Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) é um distúrbio que afeta cerca de 5% das crianças e se caracteriza por sintomas como impulsividade, inquietude e desatenção. Alunos com TDAH podem ter prejuízos no rendimento escolar, pois o transtorno frequentemente faz com que as crianças apresentem dificuldade de concentração e hiperatividade durante as aulas, sendo um componente desafiador para o desenvolvimento do aprendizado.

Educadores que trabalham com crianças com essas características precisam se preparar, adotando métodos e estratégias pedagógicas para otimizar o ensino desses alunos. Além do mais, saber lidar com as diferenças de aprendizagem é importante para apoiar e elevar o desenvolvimento da criança, ajudando a integrá-la com os demais colegas de classe.

Neste texto, mostraremos cinco estratégias pedagógicas para ensinar alunos com TDAH. Continue a leitura e confira!

1. Variar a rotina de ensino

Alunos com TDAH tendem a dispersar e se entediar muito rápido. Por isso, em sala de aula, procure variar a rotina e foque em métodos que contribuam para melhorar a concentração das crianças. Atividades que incluem estímulos audiovisuais, computadores e livros coloridos são interessantes para diversificar o ensino — a diversidade de materiais aumenta o interesse dos alunos nas aulas.

Outro ponto importante é que muitas vezes essas crianças respondem melhor à aprendizagem prática, ou seja, para elas, é mais interessante fazer do que ouvir. Dessa forma, peça aos alunos que desenhem as estruturas que estão sendo ensinadas, dê aulas práticas no laboratório ou peça a eles que digitem o conteúdo em um computador.

Outra dica: interpretar cenas de história. Em vez de pedir leituras e resumos, organize atividades para os alunos encenarem os acontecimentos. Isso permite que os fatos e datas sejam gravados com mais facilidade.

2. Incentivar a prática e repetição

Essas crianças podem ter dificuldade para memorizar sequências, além de se desorganizarem com muita facilidade. Assim, elas tendem a esquecer conteúdos, fórmulas e conceitos — matérias que exigem aulas monótonas e decorativas são desafiadoras para alunos com TDAH.

Portanto, ao dar alguma instrução ou abordar um assunto com detalhes que exigem mais atenção da criança, incentive sempre a repetição em sala. Reforce a mesma metodologia no decorrer da aula (sem cansá-la, é claro) e sempre peça ao aluno que repita o que foi passado ou compartilhe a informação com um colega antes de iniciar alguma atividade.

3. Passar uma instrução por vez

Como a concentração dos alunos com TDAH é mais dispersa, procure dividir as atividades em partes bem delimitadas para não causar confusão. Além disso, dê uma instrução por vez, sempre fazendo contato visual para reforçar a informação.

Seja sempre muito claro sobre as tarefas, tanto as que serão feitas em casa quanto as de sala de aula. Estabeleça prazos e deixe bem explicadas as instruções.

4. Aplicar o reforço positivo

O reforço positivo é fundamental para alunos com TDAH. Sempre que a criança for bem-sucedida em alguma tarefa, aplique um feedback positivo por meio de elogios ou prêmios — palavras de incentivo, estrelinhas no caderno ou, até mesmo, um aceno positivo com a mão.

Em hipótese alguma aponte erros ou critique a criança. Alunos com TDAH precisam de encorajamento e suporte constantes. Destacar falhas pode fazer essa criança ficar introvertida e com baixa autoestima. A atitude positiva do educador é decisiva no aprendizado.

5. Manter uma boa comunicação com a família

A comunicação com os pais ou responsáveis de alunos com TDAH é fundamental para o desenvolvimento das crianças. Usar uma agenda como canal de comunicação é muito recomendado. Nela, os pais podem escrever sobre o comportamento diário do filho, e o educador pode fazer o mesmo sobre as questões relacionadas à escola.

Orientar os pais ou responsáveis sobre as dificuldades e necessidades da criança facilita o aprendizado dela. Por exemplo: peça a eles que encapem os livros e cadernos dos filhos com cores diferentes. Isso ajuda na organização e memorização dos materiais. Ter esse relacionamento com os pais é importante para que o aprendizado do aluno seja completo.

Alunos com TDAH são crianças muito inteligentes e têm muito potencial, desde que recebam a atenção necessária para se desenvolver. Seguindo essas dicas, você poderá personalizar o ensino e ajudar seus alunos a vencerem qualquer dificuldade.

Gostou dessas dicas para ensinar alunos com TDAH? Então, não deixe de conferir os 5 segredos para melhorar a prática pedagógica e aprenda a inovar cada vez mais!

COMPARTILHE ESTA HISTÓRIAShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

1 Comentário

Marilis escreveu:

Maravilhoso com sucesso garantido na aprendizagem!!


Deixe seu comentário