Seja Mudança. Assista o vídeo.

3 maneiras de incluir a tecnologia na educação dos jovens

O uso de tecnologias tem aumentado bastante, principalmente entre os jovens. Seja no intervalo das aulas, seja durante as atividades de ensino, eles estão sempre conectados!

Há alguns anos, muitos educadores se incomodavam com esse uso indiscriminado de smartphones em sala de aula, por se tratar de uma distração para os alunos. No entanto, a tecnologia na educação é um recurso produtivo e tem se tornado uma grande aliada no processo de aprendizagem.

Além de colaborar para o desenvolvimento dos alunos, por trazer o contexto deles para a sala de aula, o uso desses equipamentos pode ajudar o planeta, já que o consumo de papel diminui consideravelmente.

Porém, se você não sabe como usar a tecnologia a favor da aprendizagem na sala de aula, este post foi feito exatamente para você! Listamos aqui três maneiras de incluí-la no ensino de jovens. Confira!

1. Utilize jogos

Geralmente, crianças e jovens adoram aulas com jogos. Com o avanço da tecnologia, atualmente existem algumas alternativas de aplicativos de jogos pedagógicos que podem ser adaptados de acordo com cada conteúdo.

O importante aqui é usar a criatividade e incentivar os alunos a utilizar os dispositivos corretamente em sala de aula. Além de promover maior engajamento, fazer competições e jogos em grupos, os jogos são uma forma de eles aprenderem o conteúdo de maneira diferente.

Esse tipo de atividade pede o uso de tecnologias por meio de ferramentas como smartphones, tablets ou quadros interativos.

2. Solicite apresentações em formatos multimídias

Uma das formas mais tradicionais de avaliação na escola, as apresentações de trabalhos ajudam em diversos aspectos do aprendizado, entre eles:

  • incentivo à pesquisa;
  • convívio com outras pessoas (no caso de uma tarefa em grupo);
  • aprendizado do conteúdo;
  • desenvolvimento da oratória do aluno.

Ao pedir que os alunos façam as apresentações em formatos multimídia, você dá a oportunidade para eles manusearem equipamentos com os quais têm certa familiaridade e, ainda, traz tecnologia para a sala de aula.

Essas ações envolvem mais os alunos e contribuem para a economia de papel, já que não será preciso o uso de cartolinas e folhas. As apresentações podem ser feitas por meio de PowerPoint, projetores, vídeos, entre outras opções.

3. Crie uma forma de interação fora da sala de aula

Em algumas instituições existem sites com salas interativas onde os alunos postam seus deveres e podem tirar dúvidas com o educador. Se você trabalha em uma escola que não oferece esse meio, basta criar uma página no Facebook ou um grupo no WhatsApp, por exemplo.

Assim, será possível solicitar que os alunos enviem algumas atividades por meio desses grupos. Você poderá inserir conteúdos, fora do horário de aula, que sejam interessantes para a aprendizagem, além de ter mais facilidade para esclarecer dúvidas dos seus estudantes.

O processo de desenvolvimento de aprendizagem dos alunos está sempre mudando e inovando. Por isso, manter-se antenado para as novas maneiras de transmitir conhecimento é a melhor forma de reter a atenção dos jovens e fazer com que eles desenvolvam as habilidades e competências necessárias.

Buscar métodos diferentes e inovadores de ensino utilizando a tecnologia na educação é fundamental. Para isso, deve-se levar em conta a disponibilidade e o perfil de cada turma. Essa é uma ótima maneira de sair da rotina de aula expositiva de escrever a matéria no quadro e depois explicá-la.

Gostou de descobrir algumas dicas de como aplicar a tecnologia no ensino de jovens? Agora, saiba mais sobre escolas inovadoras e suas lições!

COMPARTILHE ESTA HISTÓRIAShare on FacebookTweet about this on Twitter

Deixe seu comentário